19 de jul de 2008

Personagens Intensos


São muitas as lendas de atores que mergulharam tão fundo em determinados personagens que colocaram em risco sua própria saúde mental. Uma das histórias mais famosas é a de Malcom McDowell, protagonista do clássico futurista “Laranja mecânica”, de Stanley Kubrick.

Após interpretar o criminoso ultraviolento Alex, que na trama é submetido a um tratamento psicológico perturbador,clínicas de reabilitação. 
“Kubrick era o tipo de pessoa que espremia o ator até que ele enlouquecesse, e quando o filme terminava, virava as costas. É claro que fui prejudicado; larguei minha alma naquele filme”, disse McDowell, em 2004, numa entrevista ao jornal britânico “The Guardian”. 

No cinema brasileiro, também há casos de atores que se deixaram levar pela intensidade de um personagem. Wagner Moura, por exemplo, descreve sua experiência na pele do célebre Capitão Nascimento como “um massacre psicológico”. “Foi a experiência mais louca que tive na minha vida”, disse o ator em entrevista ao G1. 

O ator e quadrinista Lourenço Mutarelli é outro que explorou os limites de sua saúde psicológica ao mergulhar num papel, no caso, o protagonista de “O natimorto” -- filme baseado na obra do próprio Mutarelli. “Na história, o personagem tem ataques epiléticos, e eu achei que era legal misturar as coisas, deixar que ele invadisse minha cabeça”, conta. 

Durante as filmagens, Mutarelli passou quatro semanas praticamente enclausurado em um quarto, atuando por mais de 14 horas por dia. “Não tinha mais vida e cheguei a emagrecer nove quilos. Depois de um certo ponto, quis ficar morando no set direto, achei que precisava sentir na pele a loucura do personagem, mas as pessoas começaram a ficar com medo.”

Fonte: http://g1.globo.com

Continue lendo ou não